sábado, 26 de novembro de 2016

CONFISSÕES

22 de novembro (2016),

sabe aquele sorriso de agradecimento que algumas vezes vestimos quando recebemos um favor? Esses dias olhando para Deus esbocei esse sorriso.

Num dia desses aparentemente normal, Deus escondido me proporcionou uma atividade que no momento me pareceu uma invasão. Havia planejado minha agenda e não queria que nada quebrasse meu ritmo.

Mas sofreu. Um amigo me procurou para que fizesse um trabalho para ele em inglês e precisava ser urgente. Posterguei. Adiei. Mas tive que fazer pela impertinência dele premido que estava pelo prazo e por sua inabilidade de escrever em inglês.

Terminei, enfim. Deus estava por trás dessa situação, agindo escondido. Não me dava pistas de estar metido nessa situação.

Dias depois de ter feito aquele serviço para meu amigo, me encontrava eu em uma necessidade premente. Dessa vez procurei o amigo para quem havia prestado aquele serviço de última hora. Falei da minha necessidade e pedi sua ajuda.

Meu amigo me disse: vou te atender porque você me tirou de um grande sufoco naquele dia. Vou ficar desfalcado te fazendo isso, mas não posso dizer não.

Ocorreu a mim fazer uma investigação de onde Deus havia se escondido e lembrei da história de Mordecai contada no livro bíblico de Ester.

Mordecai descobre um plano ardiloso de dois servos do rei para matar o rei. Mordecai denuncia a trama, os agentes do reino verificam que era verdade a denúncia, livram a vida do rei, mas nada é feito por Mordecai em benefício de seu ato heroico. Sem contar que Mordecai era escravo do rei. Sua nação havia sido conquistada pela do rei.

Muito tempo depois o rei perde o sono e começa a ler as crônicas do reino e chega na crônica que conta a história do seu salvamento pelo Judeu Mordecai. O rei procura saber o que foi dado em troca a esse homem por seu serviço e descobre que nada foi feito a ele.

O rei movido por Deus torna Mordecai um de seus conselheiros e o faz com toda pompa.

Por vezes Deus se esconde e reaparece noutro tempo e o faz de modo estranho. Nesse caso seria bem interessante procurar a mão de Deus em eventos estranhos de nossas vidas, especialmente quando é para fazer o bem a outro.