quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

S dona do pedaço no Gênesis

Lembra daquela ideia mirabolante que tive de ler os dez primeiros capítulos dos grandes livros da Biblia? Eu queria lhe pedir para partilhar com voce mais uma impressão que tive dessa experiência lendo o Gênesis.

O mundo estava em formação. Nao venha voce mais purinho questionar meu termo formação. Vai ser formação  e pronto! Pois bem, o mundo precisava de pessoas com diferentes habilidades. Então o que fez Deus? Mandou para o mundo pessoas com diferentes dons.

A primeira dessas pessoas foi a mulher.

Ela não andava, gingava. Não falava, cantava, exalava aroma da natureza, não  precisava de roupa, postura elegante, coxas torneadas, rosto afilado e de quebra um nariz excepcional, seios fartos e firmes, nem alta nem baixa, de costas era tão linda quanto de frente, cabelos longos e sedosos, olhos vivos, lábios com um tom sedutor de vermelho,  mãos suaves e pele fina, inventou um jeito pintar as unhas, e fez uma tinta especial para colorir os olhos, os cílios já eram uma obra prima nao precisaram de retoque nenhum, mas as sobrancelhas ela deu um jeito de refilar, era cada penteado que inventava um mais bonito que o outro,  andava à sombra para não queimar a pele e porque nao era besta, fazia perfume das flores e frutos do jardim plantado por Deus, nesse quesito era uma verdadeira alquimista, os dentes branquinhos como leite, e os dedos dos pés todos bem torneadozinhos, quando parada era uma obra de arte sem moldura, ou melhor, a moldura era o proprio jardim, era uma invenção de dar inveja aos bichos todos por ali, coroando Tudo isso ainda era inteligente e tinha um coração bondoso. As filhas dela são assim até hoje.

Adão ai vir tudo isso gritou de surpresa e se descobriu poeta. Talento que nao sabia que tinha.